quarta-feira, junho 24, 2009

# 056

"
(...)
Eu diria que o humor de gueto, por exemplo, nasce em parte da necessidade de estender o tempo e de ganhar tempo, muitas vezes de maneira vertical.
Se você sabe que tem uma determinada quantidade de tempo em que você pode sobreviver no desespero - seja porque esse é constante ou porque você vai ser enforcado - uma maneira de você estender a sua vida nessas horas é 'poetizar'. E há muita poesia no humor também. Se você assume essa dimensão você pode viver mais e melhor ou, digamos, viver um momento que não pode ser medido pelo tempo.
"

Elia Suleiman
em entrevista sobre The Time That Remains

Um comentário:

Roney Freitas disse...

um belo filme (por fim assistido)