quinta-feira, setembro 13, 2012

# 089

"
Leopardos e abstrações rondam a Casa.
E as mãos, o ato puro pretendendo. Ainda
Que eu soubesse o que tudo vem a ser,
A idéia, a garra, de mim mesma não sei
A fonte que gerou tais coisas nesta tarde.
Leopardos e abstrações. Que vem a ser?
Roxura, ansiedade? Memórias de Qadós,
Soberba e desafio se fazendo ronda
Plúmbeo Qadós diante da luz de Deus?
Se as tardes se fizessem meninice
Para que eu descansasse. Se as mãos
Fossem as mãos de Agda, eu decerto cavava.
E morrendo, descobria a mim mesma
Me fazendo leopardo e abstração
Na ociosa crueza desta tarde.
"


Hilda Hilst
em Poesia Completa

Um comentário:

Roney Freitas disse...

uma atriz me indicou Qadós após assistir ao curta AURORA... diz que se lembrou de Agda.
Agradeço pelo tremendo retorno. ;)