sexta-feira, novembro 12, 2010

# 074

"






"
Laerte
em Folha de São Paulo (26/06/2005)

4 comentários:

Roney Freitas disse...

sinto que nada é mais importante do que estar no mundo. e nestes poucos momentos, em que me passo sem filtro, só tomo um café, coado no silêncio. estou aqui agora, sem açúcar. pena a xícara não ser grande e sem borda.

maíravazvalente disse...

essa nota merecia ir na página inicial. é preciosa demais para se esconder numa nota de rodapé. ;)

Roney Freitas disse...

...gosto do sabor d"o que se esconde" - só quem vai mais fundo prova.
Nem todo mundo quer tomar o café inteiro, ou nem sempre, ao menos.
Mas eu sirvo mais. :^)

maíravazvalente disse...

torno até descobrir a borra, desse rastro de pó preto: dizem ser também previsão de futuros...

pelas bordas, desenhos escondidos, pouco a pouco revela-me teus encontros e teus apreços.

se posso, aceito mais um!